Tamanho do texto A- A+


/ EM 2014

Estratégias para não mudar de emprego por impulso

Sair da empresa somente com outro emprego engatilhado

Sessenta e quatro por cento dos profissionais querem mudar de emprego em 2014, apesar de 60% se declararem satisfeitos com os resultados obtidos ano passado com o atual trabalho. O dado é de uma pesquisa do Trabalhando.com. Então, por que mudar de emprego? Segundo Jô Furlan, treinador comportamental, a primeira perguntar a se fazer quando tomada a decisão de seguir em frente é: 'O que me faz sentir bem?’.

"A gente muda 80% das vezes para fugir da dor e só 20% para gerar prazer. Por isso é preciso estar centrado nessas horas, seu cérebro precisa estar no melhor funcionamento para não tomar decisões por impulso”, alerta o treinador. “Se, por exemplo, você responder, ‘neste ano quero menos pressão’, então vá fazer outra coisa. É natural para o ser humano ser pressionado, a questão é como lidar com isso. As pessoas se equivocam no conceito de qualidade de vida, que não significa viver sem pressão, mas viver bem, apesar dela”.

A psicóloga e consultora organizacional Meiry Kamia complementa: “Você quer sair por que está em busca dos seus sonhos ou por que está fugindo de alguma situação? Muitas pessoas se confundem com isso e só vão perceber depois, lá na frente, quando já têm uma coleção de serviços frustrados, passando de um para o outro sem sair do lugar. Essa é a uma característica comum das pessoas que, no primeiro problema, saem fugidas. Está fugindo do chefe chato? Na outra empresa poderá ter um também. A motivação para sair deve ser a busca de sua vocação”, destaca.

Os especialistas listaram para o Tempo de Mulher o que é importante pensar antes de seguir em busca de uma nova oportunidade. Sair da empresa somente com outro emprego engatilhado, focar nas reais habilidades que tem, fazer planejamento para 5 e 10 anos, além de não abandonar a vida pessoal estão entre as dicas.


AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2018 - Todos os direitos reservados