Sexta, 06 de maio de 2011, 10h23
Tamanho do texto A- A+


Esportes / GOLEADA

Após vexame, Palmeiras volta de ônibus de Curitiba

Depois de sofrer uma goleada de 6 a 0 para o Coritiba, no jogo de ida das quarta de final da Copa do Brasil, a delegação do Palmeiras preferiu evitar qualquer tipo de contato ou confusão com sua torcida. A equipe mudou os planos, voltou da capital paranaense de ônibus e já chegou à cidade de São Paulo, na manhã desta sexta-feira.



“Por medidas de segurança, a delegação do Palmeiras deixou a cidade de Curitiba de ônibus na madrugada desta sexta-feira (06), aproximadamente 1h45, e chegou na Academia de Futebol, em São Paulo, às 7h. Os atletas foram dispensados e a programação do treino deste sábado ainda será definida”, informou o clube em comunicado oficial divulgado em seu site.


Antes de fazer a viagem de ônibus, estava programada a volta da equipe em um voo de carreira para São Paulo nesta manhã. A delegação deveria chegar à capital paulista por volta das 9h30, no aeroporto de Congonhas.


Logo após a partida, os palmeirenses já davam o tom de desânimo em relação a uma possível classificação para as quartas do torneio. "“É claro que estamos quase eliminados. Esse campeonato é uma página virada. Sete a zero é um resultado meio impossível. Temos de entrar e jogar futebol para mostrar que o Palmeiras tem um horizonte”, reconheceu o presidente Arnaldo Tirone para a Rádio Bandeirantes.



“A gente não conseguiu dar um chute no gol, fica sempre com essa historinha de o Assunção de bater falta na área. Agora todo mundo foi embora e eu estou aqui explicando”, desabafou o goleiro Marcos. "O Felipão pediu para eu jogar e não sou pipoca, disse para ele: pode me por. Mas se soubesse que o time estava na nhaca dessa de hoje falava para não me colocar não."


Já para Kléber, faltou "tesão" para o time em campo, no estádio Couto Pereira. “Faltou tesão, vontade, espírito. Hoje a gente não teve o espírito de outros jogos", disse o atacante, seguido por Marcos Assunção. "Sempre falta tudo. Quando se perde por um ou dois alguma coisa falta, mas quando perde de seis falta tudo. Faltou muito mais que tesão. Temos que estar envergonhados, não só eu como todos os jogadores."


AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2018 - Todos os direitos reservados