Terça, 12 de setembro de 2017, 07h00
Tamanho do texto A- A+


Esportes / nuno cobra

Ex-preparador de Ayrton Senna é preso em SP por crime sexual

O pedido de condenação foi publicado pelo blog em primeira mão na semana passada



O ex-preparador físico de Ayrton Senna, Nuno Cobra, de 79 anos, foi preso há pouco pela Polícia Federal em São Paulo.

 

Ele se apresentou à superintendência, após ter sido condenado pelo crime de violação sexual contra uma mulher, de 21 anos (à época), durante um voo, em 2015. O pedido de condenação foi publicado pelo blog em primeira mão na semana passada.

 

Após a nota, uma outra vítima se apresentou à procuradora Ana Carolina Previtalli Nascimento, do Ministério Público Federal, para contar que também havia sido vítima do profissional.

 

A mulher, uma jornalista, narra que em agosto deste ano, após uma entrevista e na presença de outros colegas, o acusado apertou suas nádegas e esfregou seu órgão sexual nela, afirmando que os homens possuem "energias sexuais", que "as mulheres deveriam compreender".

 

A jornalista apresentou testemunhas do ocorrido. Este segundo caso trazido aos autos ensejou o pedido de prisão que foi decretado pela 3ª Vara Federal de São Paulo e cumprido nesta segunda-feira.

 

De acordo com a sentença, proferida pela juíza Raecler Baldresca, o ex-preparador físico foi condenado por violação sexual mediante fraude e por meio que dificultou a livre manifestação da vítima". Por este ocorrido, Nuno foi condenado a 3 anos e 9 meses, com pena convertida em serviços comunitários, além de multa. Mas com o recebimento do novo caso de violação sexual, foi decretada a prisão preventiva do acusado.

 

O blog fez contato com o advogado que representa Nuno, Sergei Cobra, mas ele disse que não poderia falar por estar em audiência. Na semana passada, por ocasião da primeira nota a respeito do assunto, o advogado disse que seu cliente era "inocente" e que provaria isso no processo.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados