Segunda, 17 de dezembro de 2018, 15h25
Tamanho do texto A- A+


Esportes / palmeiras

Galiotte encerra negociações com Blackstar

Em entrevista ao SporTV nesta segunda-feira, Maurício Galiotte acusou o fundo de falta de credibilidade e ainda de apresentar documentação falsa ao banco HSBC

No Paraguai para o sorteio da Libertadores 2019, o presidente do Palmeiras deu por encerrada as negociações com a Blackstar para ser sua patrocinadora.

Em entrevista ao SporTV nesta segunda-feira, Maurício Galiotte acusou o fundo de falta de credibilidade e ainda de apresentar documentação falsa ao banco HSBC.

"Desde que iniciou-se esse boato, essa conversa de que teríamos uma proposta - ocorreu dois dias antes das eleições. E depois das eleições, fomos buscar informações da empresa, e a partir deste momento encerra qualquer tipo de diálogo por total falta de credibilidade", começou o dirigente.

"O Palmeiras buscou informações da empresa, buscamos informações junto ao banco HSBC, onde foi apresentado uma garantia pela pessoa que representa a empresa. Recebemos uma carta do banco que os documentos são falsos. A empresa não tem conta nesse banco. A documentação apresentada ao Palmeiras é falsa", disse Galiotte com um e-mail do CEO do HSBC, Alexandre Guiao.

"Lamentamos muito esse tipo de situação ocorrer no futebol. Nos causou surpresa o montante envolvido, curiosamente um dia antes da eleição. Com uma pressa terrível de fechar o negócio".

"Foi num momento político. Movimento muito grande, entrevistas, programas. Fomos averiguar, fizemos uma série de perguntas às pessoas responsáveis pela empresa, nenhuma de nossas perguntas foi respondida", lembrou Galiotte, que arrematou: “Precisamos de credibilidade no futebol, de pessoas sérias.”

A Blackstar, representada por Rubnei Quícoli, fez uma oferta de patrocínio ao Palmeiras de mais de R$ 1 bilhão pelos próximos dez anos. No entanto, o representante acusou Galiotte de fazer pouco caso da proposta e o chamou de patético, covarde e despreparado.

Na mensagem enviada pelo CEO do banco, ao diretor jurídico do Palmeiras Alexandre Zanotta, Guiao diz: "Após verificações internas, confirmo que os documentos apresentados em nome do Grupo HSBC são falsos e que a empresa em questão não é cliente do Grupo HSBC".



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2018 - Todos os direitos reservados