Quarta, 06 de dezembro de 2017, 14h29
Tamanho do texto A- A+


Esportes / BOLA PARA FRENTE

Surpreso com decisão do Palmeiras, Valentim diz que queria ficar em 2018

Ex-interino projeta futuro fora do Verdão e afirma: "Espero voltar um dia, em um futuro lá na frente"

A segunda passagem de Alberto Valentim pelo Palmeiras chegou ao fim na última terça-feira, quando o clube anunciou o desligamento do interino um dia depois de abrir negociação para mantê-lo como auxiliar. A decisão surpreendeu o profissional, que seguirá carreira de treinador a partir de agora.

Em entrevista ao GloboEsporte.com, Valentim afirmou que gostaria de permanecer no clube para fazer parte da comissão técnica de Roger Machado em 2018.

– (A decisão) me pegou um pouco de surpresa porque tínhamos conversado um dia antes sobre a minha permanência como auxiliar. Ficamos de acertar alguns detalhes para que isso acontecesse, mas também entendi perfeitamente. Foi uma conversa muito franca, preciso citar isso, de pessoas que se respeitam muito. Agora vou seguir meu caminho – afirmou o Valentim

– Queria (continuar), por se tratar de Palmeiras. Eu falei que abriria mão de ser treinador e continuaria com auxiliar no Palmeiras. Em outro clube, não. Queria ficar porque achei que poderia ajudar o Roger, um cara que conheço e que gosto. E pelo clube, as pessoas que trabalham lá – disse.

Sobre a decisão do desligamento, Valentim falou que foi uma opção da diretoria. No clube, há a sensação de que havia necessidade de formar uma comissão técnica permanente, sem o risco de perder um profissional durante a temporada caso aparecesse uma proposta para o auxiliar ser treinador.

– Não foi financeiro, não (o motivo). Foi uma escolha mesmo. Eles entenderam que tinha chegado meu momento no clube. Agora vou seguir como treinador em outra equipe. Espero voltar um dia, em um futuro lá na frente – disse.

Identificado com o Verdão, o Valentim foi o responsável por levar o time ao vice-campeonato brasileiro, motivo que o faz avaliar seu período no comando da equipe como positivo. Sobre o futuro, ele diz ter recebido propostas.

– Peguei o time em uma posição e deixei em outra. Consegui fazer com que jogássemos bem em vários jogos, outros pecamos um pouco.
– Saio com o dever cumprido porque na conversa que eu tive com o pessoal, aquilo que tínhamos de objetivo naquele momento quando assumi contra o Atlético-GO foi conquistado – declarou.

– Tive alguns contatos antes, durante o campeonato, mas não quis conversar. Algumas coisas podem vir acontecer. Espero que feche com um clube legal e possa desenvolver um bom trabalho. Gosto de trabalhar, não gosto de ficar em casa. Espero só passar esse mês em casa e aparecer alguma coisa em janeiro para voltar a trabalhar – completou.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados