Quinta, 20 de abril de 2017, 09h36
Tamanho do texto A- A+


Geral / Escola do Campo

Obra é retomada e prefeitura garante entrega

Para conclusão das obras serão necessários aproximadamente R$ 2 milhões, entre recursos municipais e federais

Duas obras de construção de novas unidades de educacionais do campo tiveram as obras retomadas, neste mês, pela prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME).

 

De acordo com a diretoria de Infraestrutura da pasta, para conclusão das obras serão necessários aproximadamente R$ 2 milhões, entre recursos municipais e federais.

 

A Escola Municipal Rural de Educação Básica (Emreb) Hilda Caetano, situada no Distrito do Sucuri, 20 km do centro de capital, teve as obras de construção iniciadas na administração passada, em 2015, e foi paralisada em novembro.

 

Segundo o diretor de Infraestrutura da secretaria, Silvio Barreto, a obra encontra-se com 18% dos serviços concluídos e teve pequenas alterações no projeto padrão do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) em virtude da necessidade de manter a quadra de esporte já existente pela geometria irregular do terreno.

 

"As escolas são todas padronizadas. Contam com seis salas de aula com a capacidade de atender até 360 alunos, 180 em período integral", explicou.

 

A obra de construção escolar está avaliada em aproximadamente R$ 1,3 milhão e até o reinicio dos serviços o valor de medições pagas foram de R$ 239 mil e a previsão de entrega da nova unidade é para setembro deste ano.

 

Benedita Xavier

 

Já no Distrito de Nossa Senhora da Guia, 25 km distante do centro urbano de Cuiabá, a nova sede da Emreb Benedita Xavier está com o percentual de 44% dos serviços concluídos, sendo já pagos a empresa executora cerca de R$ 686 mil em medições.

 

Iniciada também em 2015 e paralisada em novembro do ano passado, a obra, reiniciada pela gestão Emanuel Pinheiro, possui o valor contratual de mais de R$ 1,5 milhão tem a previsão de conclusão para setembro deste ano.

 

“É orientação do prefeito Emanuel Pinheiro concluirmos as obras paradas existentes na prefeitura. Então vamos buscar soluções para tirar da inércia essas obras, algumas delas estão paradas desde 2012”, disse o secretário de Educação Rafael Cotrim.

 

O prédio atual da escola recebeu reparos emergenciais no inicio do ano letivo com investimento de R$ 13 mil. A mini reforma se deu para oferecer aos alunos condições mínimas de inicio às aulas.

 

Remanejamento

 

Outra medida foi tomada posteriormente devido à estrutura precária da unidade e os 390 alunos matriculados na unidade foram remanejados para o prédio de outra escola.

 

O Termo de Cessão de uso entre a pasta de Educação estadual e a municipal permitiu que os alunos fossem transferidos para o prédio da escola do Governo do Estado Filogônio Corrêa que teve sua nova sede inaugurada.

 

A mudança de prédio aconteceu no último dia 31 e contou com reparos pontuais na unidade como readequação da cobertura, do madeiramento, entre outros. A instalação de gás e de sete aparelhos de ar-condicionado também já foi efetuada.

 

A instalação de duas salas móveis será concluída, ainda esta semana, para o remanejamento total dos matriculados.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados