Quinta, 21 de junho de 2018, 10h25
Tamanho do texto A- A+


Polícia / em área de preservação permanente

Polícia Civil descobre loteamento clandestino; dois são presos

O suspeito, J.C.F.A., 56, que alegou ser possuidor da área, e A.G., 49, flagrado com uma motosserra foram autuados em flagrante por crime ambiental

Uma ação da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), da Polícia Judiciária Civil, descobriu um loteamento clandestino, em uma área de preservação permanente, no bairro Santa Cruz II, em Cuiabá. O trabalho resultou em duas pessoas presas e na apreensão de contratos de compra e venda de lotes, estacas e veículos utilizados no desmatamento da área.

O suspeito, J.C.F.A., 56, que alegou ser possuidor da área, e A.G., 49, flagrado com uma motosserra foram autuados em flagrante por crime ambiental.

O trabalho iniciou após a equipe da Dema tomar conhecimento sobre uma área, próxima ao bairro Santa Cruz II, onde estaria ocorrendo grande desmate da floresta, com uso de máquinas e motosserras. Ainda segundo as informações, na área havia um loteamento clandestino.

Em diligências no local, os policiais civis da Dema constataram inúmeros loteamentos cercados e identificados com o nome dos proprietários, alguns com placas de venda e com benfeitorias, além da derrubada da mata com uso de máquinas (como pá carregadeira) e motosserras.

Enquanto a equipe policial estava na região, os dois suspeitos foram flagrados exercendo o desmatamento da área, sendo que J.C.F.A. se identificou como possuidor do lote e A.G. flagrado com uma motosserra utilizada para o corte das árvores. No local também foram apreendidos diversos contratos de compra e venda de lotes.

Diante da situação, os suspeitos foram conduzidos a Dema, onde após serem interrogados, J.C.F.A., foi autuado pelos crimes de loteamento clandestino e desmatamento em área de domínio público. Já A.G. foi autuado por desmatamento e uso de motosserra sem licença.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2018 - Todos os direitos reservados