Domingo, 12 de novembro de 2017, 14h00
Tamanho do texto A- A+


Polícia / tragédia

Suspeito de matar jovem após carona é indiciado por 3 crimes

Segundo informações do portal G1, a polícia não confirmou se o indiciamento por estupro está relacionado à conclusão de exames periciais do corpo da Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos

Foi concluído o inquérito sobre a morte da jovem que ofereceu carona por WhatsApp e teve o corpo encontrado em um córrego do Triângulo Mineiro no dia 2 de novembro.  Jonathan Pereira do Prado, de 33 anos, foi indiciado por latrocínio (roubo seguido de morte), ocultação de cadáver e estupro.

Segundo informações do portal G1, a polícia não confirmou se o indiciamento por estupro está relacionado à conclusão de exames periciais do corpo da Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos. O delegado que acompanha o caso, Bruno Giovannini de Paulo, só deve falar sobre o resultado das investigações na próxima segunda-feira (13).

Tanto no atestado médico quanto no laudo de necropsia não houve constatação de violência sexual e por isso o resultado de outros exames era aguardado.

+ Chacina em baile funk deixa ao menos sete mortos no Rio

Contudo, de acordo com o artigo 213 do Código Penal, o estupro é configurado como o ato de "constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso". A suspeita de estupro surgiu principalmente porque o corpo da vítima foi encontrado seminu.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados