Quinta, 14 de junho de 2018, 11h39
Tamanho do texto A- A+


Política / ager

Deputados aprovam Fábio Calmon para presidência

Depois de sabatina em plenário, durante sessão legislativa, Calmon foi aprovado com 14 votos

O candidato indicado pelo governador Pedro Taques (PSDB) para ocupar a presidência da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager/MT), Fábio Calmon, foi sabatinado pelos deputados da ALMT. Durante a sessão, antes de entrar no grande expediente, Botelho escalou os deputados Max Russi (PSB) e Guilherme Maluf (PSDB) para conduzir o indicado ao plenário das deliberações para dar início à sabatina.

Depois de todos os tramites legais, inclusive com parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, Calmon foi aprovado com 14 votos, ou seja, número de deputados que se faziam presentes em plenário. Antes da sessão extraordinária de votação, Calmon teve um prazo de 30 minutos na sessão ordinária vespertina para se apresentar e fazer uma explanação sobre os seus planos para a Ager.

Servidor de carreira do Estado, Fábio Calmon é graduado em Direito, pós-graduado em Gestão Pública, Gestão Tributária e em Administração, Fiscalização e Auditoria de Obras Públicas. O indicado era secretário adjunto de Transporte Intermunicipal e Concessões da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra).

Ele reconheceu a falta de estrutura da Ager e adiantou que pretende contar com o apoio de todos os deputados para atuar com transparência, equilíbrio, eficiência, tecnologia e no fortalecimento da carreira dos reguladores. “Tenho noção das dificuldades, mas pretendo empregar a tecnologia, já utilizada em outros centros, para melhorar o serviço de regulação”, disse. Outra meta de Calmon é regular com eficiência os contratos.

O deputado José Domingos Fraga (PSD), parabenizou o governo pela indicação. “É a primeira vez, em 12 anos, que o governo escolhe um servidor de carreira, com experiência na área de regulação de transportes”, disse. O parlamentar questionou a precariedade da Ager e demonstrou preocupação com a condução das concessões.

“Os municípios do interior não sabem sequer se existe a Ager, que atua com serviços que afetam diretamente a vida da população”, disse o deputado Ademir Brunetto (PSB). Além disso – emendou – “temos visto escândalos envolvendo a Ager e todos que vem aqui na Assembleia falam a mesma coisa. O propósito sempre é espetacular. Espero que desta vez seja diferente. Vou torcer para isso e cobrar seu retorno a este Parlamento em quatro ou cinco meses”.

A deputada Janaina Riva (PMDB), classificou Fábio Calmon como um dos grandes nomes do governo de Mato Grosso. “Você é uma revelação, fez um trabalho diferente na Sinfra”, disse, demonstrando preocupação apenas com o fato de o indicado para a Ager estar assumindo uma Agência que classificou de sucateada. A deputada também sugeriu ao novo presidente da Ager para que adote as mudanças sugeridas pelo Ministério Público para o transporte intermunicipal.

O deputado Wilson Santos (PSDB) afirmou que teve o privilégio de ter sido o autor do projeto que criou a Ager. Ele recordou que a existência das agências de regulação é da mentalidade do seu partido, o PSDB, “que devolveu ao Estado um papel que ele nunca tinha que ter deixado, o de regulador”, disse.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2018 - Todos os direitos reservados