Sexta, 21 de abril de 2017, 06h00
Tamanho do texto A- A+


Variedades / Pichação

Advogado entra com recurso pedindo que processo contra Justin seja encerrado

O pedido ainda será julgado pela 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio

O advogado Francisco Angelo Carbone Sobrinho entrou com um habeas corpus no Tribunal de Justiça do Rio, no dia 31 do mês passado, pedindo que o processo contra o cantor Justin Bieber seja encerrado.

 

No pedido, foi alegado que o crime cometido pelo artista, que pichou o muro de um hotel em São Conrado, na Zona Sul, em novembro de 2013, já prescreveu.


Sobrinho, que é de São Paulo, não foi contratado pelo cantor. O advogado afirmou que resolveu entrar com um habeas corpus porque disse que o artista está sofrendo “constrangimento ilegal” com a ação.


Em seu recurso, Sobrinho alega que o crime prescreveria em dois anos, o que já teria ocorrido. No documento, ele afirma que Bieber seria menor de idade na época do episódio, mas pela data de nascimento que atribuiu ao artista no habeas corpus, ele já tinha 19 anos quando cometeu o crime.


O pedido ainda será julgado pela 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.


O Ministério Público do Rio decidiu reabrir o processo contra Bieber na 24ª Vara Criminal do Rio, ao saber que o cantor viria à cidade para um show, o que ocorreu no fim do mês passado.

 

Ao chegar no Rio, o artista foi notificado sobre o processo. O MP fez uma proposta para que ele pagasse R$ 20 mil e a ação fosse encerrada.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados